(75) 3279-2210/3600 faleconosco@uniages.edu.br

No auditório Cine AGES nesta sexta-feira, 5 de agosto, das 9h às 12h30, foi exibido mais um filme de excelente crítica do Projeto Direito e Cinema: o filme Mississipi em Chamas. Agora pela luta pelos Direitos Civis dos negros exibido para o Colegiado de Direito  I, II, III e IV CAL, por meio da coordenação dos professores Edson Pires, José Marcelo e Augusto Teixeira.  O filme nos conta uma história verdadeira em que dois agentes do FBI, interpretados por Gene Hackman e Willem Dafoe são enviados ao estado norte-americano do Mississipi para investigar o desaparecimento de três jovens engajados na luta pelos Direitos Civis (dois brancos e um negro). São encarados com hostilidade pela comunidade local, inclusive pelas autoridades políticas e policiais, envolvidas nos desmandos que preservam e estimulam o preconceito. A comunidade negra local, por seu lado, acuada diante da possibilidade de sofrerem novas perseguições. Ameaçados pela Ku Klux Klan, os agentes são obrigados a pedir reforços para poder continuar buscando depoimentos que possam levar-lhes aos jovens desaparecidos.  A Ku Klux Klan (KKK) foi uma organização racista secreta que nasceu no final do século 19 nos Estados Unidos. Muito mais do que um clube, a KKK se transformou numa entidade de resistência à política liberal imposta pelos estados do Norte após a Guerra Civil, que assegurava, entre outras coisas, que a abolição da escravatura fosse mesmo cumprida. O filme   “Mississipi em Chamas” foi indicado a vários prêmios nos Estados Unidos e no exterior, reacendeu o debate acerca da questão racial a partir de um caso solucionado em que os culpados não foram punidos pela justiça e nos permite reavaliar a questão dos Direitos Civis, não apenas nos Estados Unidos, mas também, em nosso país.